MBL critica escolha de Bruno Covas para Secretaria de Cultura

Bruno covas decepciona ao nomear Alexandre de Almeida Youssef (Alê Youssef), conhecido por presidir o “Acadêmicos do Baixo Augusta”, um dos maiores blocos de carnaval de rua da capital,  para assumir a Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo.
Veja, neste clipping, a crítica manifestada pelo MBL (Movimento Brasil Livre) sobre essa escolha, na matéria veiculada pelo JornalDestak:

 

MBL critica escolha de Bruno Covas para Secretaria de CulturaAlê Youssef foi escolhido para ocupar o cargo após a demissão de André Sturm

15.01.2019 11:40 por Beatriz Vaccari
Destak
Clique aqui para ver original

O MBL (Movimento Brasil Livre) utilizou as redes sociais para criticar a nova escolha do prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), para o cargo de Secretário Municipal de Cultura. O grupo alega que Alê Youssef, que ocupará a pasta, é ligado ao PSOL, após o empresário declarar apoio a Guilherme Boulos e Marcelo Freixo nas eleições de 2018 e 2016, respectivamente.

“Covas traiu seu eleitor e o povo de SP trazendo o que há de pior na esquerda pro Governo” publicou Rubinho Nunes, Advogado e Coordenador Nacional do MBL, nas redes sociais. O grupo também retweetou a opinião de um blogueiro que afirma que o atual prefeito de São Paulo tomou a decisão para herdar os votos de Márcio França (PSB) nas eleições municipais de 2020.

Fernando Holiday, vereador eleito e Coordenador Nacional do MBL, publicou a hashtag #ForaAleYoussef, junto com alguns tweets anexados do atual Secretário Municipal da Cultura. Segundo ele, “a única justificativa evidente para sua contratação é que o prefeito perdeu de vez o juízo. Se é que teve algum dia.”

O que diz a Prefeitura
Em nota, a Prefeitura de São Paulo declarou que não comenta o assunto, mas “reitera que eventuais mudanças em cargos de confiança são normais na administração e prerrogativa do prefeito.”Alê Youssef ocupará o cargo de André Sturm, demitido por Covas e nomeado pelo atual governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), durante sua gestão como prefeito. Sturm é suspeito de improbidade administrativa e ex-diretor do MIS (Museu da Imagem e do Som de São Paulo).Após o anúncio, Youssef usou as redes sociais para agradecer o convite de Bruno Covas. “É hora de aproveitarmos a enorme vitalidade cultural da cidade de São Paulo- uma das capitais mundiais da economia criativa – para furar bolhas, construir pontes, abrir o diálogo, buscar inclusão e celebrar a diversidade: tudo em benefício das cidadãs e cidadãos desta cidade, que é nossa.” O novo secretário da cultura é apresentador e presidente de um dos principais blocos de carnaval da capital, o Acadêmicos do Baixo Augusta.
Fonte (original):Jornal Destak

 

257 total views, 8 views today

Esta entrada foi publicada em Carnaval, Crime Ambiental, Notícias (Clipping), Poluição sonora, Poluição sonora, Prefeitura e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta