Poluição sonora é a principal queixa da central de ocorrências de Belém

Fonte (original): http://radioagencianacional.ebc.com.br/geral/audio/2017-07/poluicao-sonora-e-principal-queixa-da-central-de-ocorrencias-de-belem

Graziele Bezerra

O barulho excessivo está tirando a paz do paraense. Na região metropolitana de Belém, as queixas de poluição sonora foram as que mais movimentaram a central de ocorrências do Centro Integrado de Operações (Ciop) neste primeiro semestre de 2017.

Foram mais de 31 mil ligações, o que corresponde a 27% das chamadas. Além das reclamações de barulho, estão no topo da lista denúncias de atitudes suspeitas, de roubos e ameaças.

De janeiro a junho de 2017, o Ciop registrou pouco mais de 1 milhão de chamadas para o Call Center 190, uma média de 200 mil ligações por mês.

Segundo o diretor do Ciop, coronel Heyder Calderaro Martins, pelo menos 25% das ligações são falsas, o que equivale a uma média de 43 mil trotes por mês.

Apesar da polícia considerar o número alto, esse tipo de ligação vem diminuindo. No ano passado, nesse mesmo período, foram registrados 417 mil trotes para o call center 190, o que representou 33% de ligações falsas.

1,063 total views, 3 views today

Esta entrada foi publicada em Aspectos Penais, barulho, Notícias (Clipping), Polícia, Poluição sonora, Prefeitura, Psiu e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

1 Response to Poluição sonora é a principal queixa da central de ocorrências de Belém

  1. fRANCISCO disse:

    Se liga para o CIOP mas a policia militar que deveria intervir no local para reprimir a contravenção, simplesmente não comparece e quando se retorna a ligação simplesmente o atendente diz que aguarde.
    E ainda temos que tentar dormir com um barulho desse.

    So queremos nosso direito constitucional SEGURANÇA, RESPEITO.

Deixe uma resposta